Notícias

Números da SECEX/ME mantêm boas perspectivas para as exportações de carne de frango

Mesmo apresentando recuo em relação aos dados anteriores, as informações da SECE/ME relativas ao andamento das exportações de carne de frango in natura mantêm as perspectivas de bom desempenho no corrente mês. À primeira vista, o segundo melhor desempenho de todos os tempos. Ou, no mínimo, o melhor maio de toda a história do setor.

O fato é que, até aqui, foram embarcadas, em média, 19.119 toneladas/dia de carne de frango in natura, volume que totaliza 229.425 toneladas nos primeiros 12 dias úteis de maio corrente. E isso, aplicado aos 22 dias úteis do mês, projeta volume total de 420.612 toneladas, cerca de 33%-34% a mais que em maio de 2018 (314.620 toneladas, segundo novos dados da SECEX/ME) e em abril passado (312.059 toneladas, dados também corrigidos).

Na semana, o órgão oficial das exportações corrigiu também a receita cambial até agora auferida. Apontou valor próximo de US$366 milhões e que, pelo mesmo parâmetro, pode chegar no mês a US$670,6 milhões, 34% a mais que o registrado há um mês, mas quase 40% acima do alcançado há um ano.

Neste caso corrigiu-se, ainda, o esdrúxulo preço médio apontado na semana anterior. E o valor agora indicado – de US$1.594,23 por tonelada – se encontra 0,34% abaixo dos US$1.599,60/t de abril passado, mas supera em 4,34% os US$1.528,00/t de maio de 2018.

Notar, pelo gráfico abaixo à esquerda, que a média diária até agora embarcada só está aquém do que foi registrado em julho do ano passado, mês também com 22 dias úteis. É provável, no entanto, que no volume então divulgado estejam embutidos embarques não contabilizados do mês anterior (o volume diário de junho foi extremamente baixo; correspondeu a, praticamente, metade do apontado para julho). Isso levado em conta, é provável que as exportações de maio corrente se tornem as maiores de todos os tempos.