Notícias

Mais de um terço das exportações de carne de frango dos EUA têm por destino países vizinhos

No primeiro quadrimestre de 2021, enquanto as exportações globais de carne de frango dos EUA aumentaram 2,87%, aquelas destinadas aos 10 principais importadores registraram aumento de, praticamente, 14%.

O detalhe, aqui, é que o quadro atual dos principais importadores difere daquele registrado em 2020. Neste ano entraram para o grupo as Filipinas (quase 150% de aumento), Angola (+127%) e Colômbia (+6,5%). Ou seja: considerados os mesmos 10 principais importadores do ano passado, o volume exportado regrediu mais de 5%. Daí o volume destinado aos demais importadores ter recuado perto de 14%.

Outro detalhe que não escapa é que os atuais 10 maiores importadores respondem por mais de dois terços das exportações dos EUA – 66,8% do total, participação que aumentou 10,66% neste ano e que supera a concentração observada no Brasil (entre janeiro e maio, 10 primeiros importadores brasileiros responderam por 64,5% do total exportado).

Não só isso, no entanto. Pois mais da metade desses 66,8% (mais exatamente, 35,5% do total exportado) tiveram por destino apenas três países. Os vizinhos México (21,8% do total), Cuba (quase 10%) e Canadá (pouco mais de 4%).

No mesmo período, os três países em conjunto absorveram menos de 3% das exportações brasileiras de carne de frango. E, com certeza, não foi apenas por questão de frete.

AVISITE

XV SIMPÓSIO

COTAÇÕES